sexta-feira, 13 de março de 2009

“AVIVA, Ó SENHOR A TUA OBRA”!!!

OUVI SENHOR, a tua palavra, e temi; AVIVA, Ó SENHOR, A TUA OBRA no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia. Hc 3.2


Comentário:
AVIVAR:
Tornar mais vivo: Excitar, Acordar, Animar, Despertar, Estimular, Reavivar. Aviva a tua obra, ó Senhor Hc 3.2.

Normalmente quando se fala em avivamento, logo se pensa em encontros de crentes, “cheios de poder” falando em línguas, tendo revelações, curas, clamor, muito barulho, shows gospel, retété de Jesus, etc. e partindo desta concepção errada, percebemos que a grande maioria tem uma idéia vaga, não bíblica e infelizmente a tendência é fecharmos todas as portas de nossas Igrejas para o avivamento.

Estamos carentes de um verdadeiro avivamento, mas por outro lado ficamos temerosos em nos abrirmos e buscarmos mais, justamente por estes preconceitos adquiridos.
E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. 2 Cr 7.14

Confissão de pecados, primeiro passo para um verdadeiro avivamento:

1. Avivamento após os 70 anos de exílio em Babilônia:

Daniel 9.1-19
NO ano primeiro de Dario, filho de Assuero, da linhagem dos medos, o qual foi constituído rei sobre o reino dos caldeus,
2 No primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, entendi pelos livros que o número dos anos, de que falara o SENHOR ao profeta Jeremias, em que haviam de cumprir-se as desolações de Jerusalém, era de setenta anos.
3 E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza.
4 E orei ao SENHOR meu Deus, e confessei, e disse: Ah! Senhor! Deus grande e tremendo, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos;
5 Pecamos, e cometemos iniqüidades, e procedemos impiamente, e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus mandamentos e dos teus juízos;
6 E não demos ouvidos aos teus servos, os profetas, que em teu nome falaram aos nossos reis, aos nossos príncipes, e a nossos pais, como também a todo o povo da terra.
7 A ti, ó Senhor, pertence a justiça, mas a nós a confusão de rosto, como hoje se vê; aos homens de Judá, e aos moradores de Jerusalém, e a todo o Israel, aos de perto e aos de longe, em todas as terras por onde os tens lançado, por causa das suas rebeliões que cometeram contra ti.
8 Ó Senhor, a nós pertence a confusão de rosto, aos nossos reis, aos nossos príncipes, e a nossos pais, porque pecamos contra ti.
9 Ao Senhor, nosso Deus, pertencem a misericórdia, e o perdão; pois nos rebelamos contra ele,
10 E não obedecemos à voz do SENHOR, nosso Deus, para andarmos nas suas leis, que nos deu por intermédio de seus servos, os profetas.
11 Sim, todo o Israel transgrediu a tua lei, desviando-se para não obedecer à tua voz; por isso a maldição e o juramento, que estão escritos na lei de Moisés, servo de Deus, se derramaram sobre nós; porque pecamos contra ele.
12 E ele confirmou a sua palavra, que falou contra nós, e contra os nossos juízes que nos julgavam, trazendo sobre nós um grande mal; porquanto debaixo de todo o céu nunca se fez como se tem feito em Jerusalém.
13 Como está escrito na lei de Moisés, todo este mal nos sobreveio; apesar disso, não suplicamos à face do SENHOR nosso Deus, para nos convertermos das nossas iniqüidades, e para nos aplicarmos à tua verdade.
14 Por isso o SENHOR vigiou sobre o mal, e o trouxe sobre nós; porque justo é o SENHOR, nosso Deus, em todas as suas obras, que fez, pois não obedecemos à sua voz.
15 Agora, pois, ó Senhor, nosso Deus, que tiraste o teu povo da terra do Egito com mão poderosa, e ganhaste para ti nome, como hoje se vê; temos pecado, temos procedido impiamente.
16 Ó Senhor, segundo todas as tuas justiças, aparte-se a tua ira e o teu furor da tua cidade de Jerusalém, do teu santo monte; porque por causa dos nossos pecados, e por causa das iniqüidades de nossos pais, tornou-se Jerusalém e o teu povo um opróbrio para todos os que estão em redor de nós.
17 Agora, pois, ó Deus nosso, ouve a oração do teu servo, e as suas súplicas, e sobre o teu santuário assolado faze resplandecer o teu rosto, por amor do Senhor.
18 Inclina, ó Deus meu, os teus ouvidos, e ouve; abre os teus olhos, e olha para a nossa desolação, e para a cidade que é chamada pelo teu nome, porque não lançamos as nossas súplicas perante a tua face fiados em nossas justiças, mas em tuas muitas misericórdias.
19 Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e age sem tardar; por amor de ti mesmo, ó
Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo são chamados pelo teu nome. Dn 9 1-19

2. Avivamento nos tempos de ruínas:

Neemias 1.1-11
AS palavras de Neemias, filho de Hacalias. E sucedeu no mês de Quislev, no ano vigésimo, estando eu em Susã, a fortaleza,
2 Que veio Hanani, um de meus irmãos, ele e alguns de Judá; e perguntei-lhes pelos judeus que escaparam, e que restaram do cativeiro, e acerca de Jerusalém.
3 E disseram-me: Os restantes, que ficaram do cativeiro, lá na província estão em grande miséria e desprezo; e o muro de Jerusalém fendido e as suas portas queimadas a fogo.
4 E sucedeu que, ouvindo eu estas palavras, assentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus.
5 E disse: Ah! SENHOR Deus dos céus, Deus grande e terrível! Que guarda a aliança e a benignidade para com aqueles que o amam e guardam os seus mandamentos;
6 Estejam, pois, atentos os teus ouvidos e os teus olhos abertos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos; e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; também eu e a casa de meu pai temos pecado.
7 De todo nos corrompemos contra ti, e não guardamos os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos, que ordenaste a Moisés, teu servo.
8 Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Vós transgredireis, e eu vos espalharei entre os povos.
9 E vós vos convertereis a mim, e guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis; então, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei ao lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.
10 Eles são teus servos e o teu povo que resgataste com a tua grande força e com a tua forte mão.
11 Ah! Senhor, estejam, pois, atentos os teus ouvidos à oração do teu servo, e à oração dos teus servos que desejam temer o teu nome; e faze prosperar hoje o teu servo, e dá-lhe graça perante este homem. Então era eu copeiro do rei.

Avivamento é um ato sobrenatural de Deus na vida de todo o cristão que com sinceridade abre seu coração e permite que através do Espírito Santo, haja mudança de atitude para com todo o pecado em sua vida.

Hoje, a tendência é supervalorizar os dons e esquecer totalmente o caráter cristão, ou seja, tem dom de curar, ou se fala em línguas, tem revelação, traz mensagens poderosas, etc.. na Igreja nos cultos é uma bênção mas em casa ou no trabalho ninguém o suporta, suas amizades são duvidosas, suas contas não são pagas em dia, fala mal do vizinho, etc.. isto não é tão importante, poucos estão interessados em saber como está a vida cristã, melhor é Fazer ou Ter, do que Ser.

Existem fortes movimentos que procuram criar um avivamento mecânico, onde a emoção é a base para a ação, levando muitos a tomar decisões sinceras sem entender realmente quais as implicações em sua vida leva a maioria desistir e voltar ao comodismo com seus hábitos e costumes antigos.

Uma árvore que possui só folhas é bonita, produz sombra, chama atenção de todos pela formosura, mas podemos afirmar que está incompleta, pois falta-lhe o fruto, quando chega um vento o barulho que fazem é muito grande.

Por outro lado a árvore que possui apenas os frutos, é desejada pelo seu conteúdo e muitos podem saciar sua fome, no entanto esta árvore não é atraente, pois falta-lhe algo que melhore sua aparência.

Se considerarmos esta analogia entre (árvore e Igreja) e compararmos as folhas com os dons espirituais e os frutos com os frutos espirituais, podemos concluir algumas verdades:

Toda Igreja assim como a árvore para ser completa dever ter folhas (dons) e frutos

Uma Igreja somente com as folhas, pode ser atraente mas não tem conteúdo, não mata a fome de ninguém, totalmente vulnerável ao vento, e barulhenta

Uma Igreja somente com frutos, é saudável, tem conteúdo para saciar a fome, mas não tem beleza e não se movimenta apesar do vento, muito pesada.

O ideal então deve ser uma Igreja que tenha os dons que embelezam, alegram, chamam atenção e também os frutos, pois são de extrema necessidade para dar alimento e equilibrar a árvore diante dos ventos.

Algumas definições:

O apóstolo Paulo registrou o segredo de uma vida cheia do Espírito e avivada - Gálatas 2: 20 Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.

"Avivamento é o sopro de Deus para tirar a poeira que foi acumulada no decurso dos anos sob nossa vida espiritual" - Ashbel Green Simonton

"Avivamento é uma visitação inteiramente sobrenatural do Espírito Santo de Deus, pela qual uma comunidade inteira toma consciência de sua santa presença e é surpreendida por ela" - John Stott

Marcas do Avivamento

Quando acontece o avivamento, causamos impacto e fazemos diferença para melhor em nossa sociedade.
Em seu ambiente de trabalho, no lar e na escola todos reconhecem o bom cheiro de Cristo em sua vida.
E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. II Co 2:14 - 15

Mudança de atitude com respeito ao pecado - arrependimento, confissão e restituição
Atitude de louvor e glorificação a Deus – Novo cântico de louvor e adoração
Torna-se mais ativo na Igreja do Senhor Jesus - através de seus dons e frutos espirituais
Caráter totalmente trabalhado por Deus transformação e renovação de valores
Amor pela Palavra de Deus leitura, estudo, reflexão e aplicação dos princípios na vida.
Uma vida de oração: aprendemos orar a vontade de Deus e não nossa.
Fica inquieta - não se conforma com a inércia espiritual em sua Igreja.

Quando começa o avivamento

Avivamento começa quando descobrimos que não podemos viver por nós mesmos e decidimos entregar nossa vida inclusive a cristã totalmente nas mãos de nosso Senhor Jesus Cristo.

O apóstolo Paulo escreveu: “fui crucificado com Cristo, logo já não sou eu mais quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus que me amou e se entregou por mim – Gl. 2: 20

Cuidados diante do Avivamento

Na revista Ultimato nº 266 de set/out de 2002 vemos as seguintes cuidados que precisamos ter diante dos movimentos de avivamento.

Os super crentes

No livro de Francis Schaeffer ele nos chama atenção ao grupo dos super espirituais, ou seja, desprezam o intelecto, a doutrina, corpo e cultura, para dar ênfase ao espetacular ou ao extraordinário.

Dependentes de Emoções

As emoções são muito valorizadas e passam a dirigir as decisões.

• Busca exagerada em milagres e ou visões

Precisam das visões e dos sinais a cada dia para sobreviver.

Fanatismo

A distância entre o zelo e o fanatismo não é muito grande, mas a diferença entre um e outro é gigantesca. O Espírito nos leva ao zelo, ao entusiasmo, à plena submissão, à devoção total, ao desprendimento, mas nunca ao fanatismo.

O que falta para as nossas Igrejas chegarem ao avivamento verdadeiro

1- Consagração mais qualidade de tempo com Deus

2- Disciplina os pastores devem praticar a disciplina tanto a educativa como a punitiva.

3- Fome pela Palavra de Deus - vamos desafiar nossos membros a leitura diária e devocionais.

4- Oração sem dúvida, sem oração não haverá avivamento, ainda somos uma Igreja que ora pouco. Pouca oração, pouco poder; muita oração, muito poder; nada de oração nada de poder.

5- Mudança de comportamento o comportamento cristão precisa ser diferenciado do mundo.

6- Fé a dúvida é o medo afastam-nos de Deus e consequentemente do avivamento.

7- Pastores realmente comprometidos com santificação que busquem uma verdadeira unção para seus ministérios.

Uma mensagem para refletir

I-Avivamento é vida espiritual abundante.

Para tempos de desânimo e de afastamento da fé genuína, temos positivamente uma promessa gloriosa que se encontra em seu apogeu de cumprimento: o avivamento espiritual. - Atos 2: 39. Que promessa era essa? Era a de que receberiam o dom do Espírito Santo, v. 38. O Espírito ajudador. O que o apóstolo Pedro diz em At 2:39 é que, uma vez convertido e integrado na Igreja, o crente tem à sua disposição o Espírito Santo, com seus dons e poder. Ele vai ajudá-lo na intercessão, no entendimento da Palavra e na pregação. E vai fazer do crente uma pessoa ativa, mesmo em meio a um mundo cheio de dúvidas e de escuridão.

Trabalho na Obra. Avivamento é disposição para o trabalho do Senhor. É ousadia e intrepidez. Mais do que em si, no seu conforto, em seus negócios, o crente avivado pensa no serviço que deve prestar ao reino de Deus. Ele se doa constantemente, com toda disposição.

II-Avivamento é fonte de poder

Pouco antes de sua ascensão, Jesus proferiu as célebres palavras: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo”, At 1: 8. Ele estava dando aos discípulos a garantia de que teriam os recursos necessários para dar continuidade à obra iniciada.

Milagres - Esse poder que enche de coragem, dinamismo e abundante graça evidenciou-se na vida dos crentes primitivos. Havia milagres esplêndidos, a ponto de até a sombra Pedro curar, At 5: 15. Levavam os aventais e lenços de Paulo e os colocavam sobre os doentes e perturbados e vidas eram libertadas, At 19: 12. O texto de Atos 3: 1 registra um milagre tão extraordinário que o povo ficou cheio de pasmo e assombro. Um coxo de nascença esperava receber de Pedro e João uma simples esmola, porém recebeu a cura física. Logo depois, foi visto entrando no templo, andando, saltando e louvando a Deus, contente, At 3: 9. Tal era o poder na vida dos apóstolos, que os milagres eram freqüentes.

III Avivamento é despertamento

O avivamento raiou no dia de Pentecostes e os crentes inflamados com esta bênção, partiram corajosamente para conquistar almas perdidas. Essa história maravilhosa está narrada no livro de At.1: 8 esta a grande promessa e, em At 2: 1-4, o cumprimento. De At 2: 5 em diante, nasce uma poderosa obra missionária. Logo começa os resultados, At 2: 41; At 4: 4. Os cristãos anunciavam com ousadia e intrepidez a Palavra de Deus.

A Igreja que faz a oração de Habacuque tem prazer no louvor, no evangelismo, na pregação da Palavra, no envolvimento na obra missionária. Ela existe para servir. Por isso, está sempre consciente de que, fora das quatro paredes de seu templo está o grande desafio. Uma igreja assim jamais se acomoda.



“Aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, e no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira Senhor, lembra-te da misericórdia”, Hc 3: 2.

A oração do profeta Habacuque é um clamor pelo avivamento. Quando olhamos o estado de vida da maioria das pessoas que nos cercam, percebemos o enorme vazio entre seu querer, seus sonhos e o modo real como vivem. O contraste é chocante, principalmente no campo espiritual e social. Em meio a um mundo tão avançado na tecnologia, está o homem tão abatido, tão arrasado, tão deprimido. Na Igreja, nós também nem sempre estamos satisfeitos. Há muitos com uma fé abatida, diminuta. Para outros a religião se tornou um costume, uma rotina. E a Igreja uma espécie de clube, aonde é bom ir. Mas, nosso projeto é maior. Queremos mais. Mais de Cristo, mais de seu amor. Em tempos assim é que precisamos de avivamento, para sermos mais dinâmicos na fé.

MARANATA! MARANATA! MARANATA! ORA VEM SENHOR JESUS!!!

8 comentários:

  1. Prezamado ev. João Neto,

    A Paz do Senhor!

    Vá nesta tua força, em oração, com vigilância, em oração, com sabedoria, em oração, com conhecimento, em oração, pregando, em oração, evangelizando, em oração, com testemunho, em oração. Oração. Oração sempre. Pois, o Senhor está buscando os fiéis desta terra, para este momento do arrebatamento da igreja, declararem ao mundo que Ele vive.

    O meu desejo de plena liberdade, ao Espírito Santo de Deus em sua vida, e que você, possa causar motivos na vida de muitos, e que estes possam reconhecer o Nosso Senhor Jesus Cristo pela sua dedicação e unção.

    Nada vale mais do que isto. Ser servo de Deus.

    O Senhor te ajude nesta empreitada!

    pr. Newton Carpintero
    www.pastornewton.com

    ResponderExcluir
  2. Prezado Irmão:
    Transmito votos de parabenização pela matéria postada.
    Pb Glauko Santos, São Gonçalo-RJ
    "Kerigmatikos ou Didatikos"
    glaukosantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. DOANDO FÉ CONSCIENTE E VIDA ESPIRITUAL EM CRISTO:

    (GN.49.1) – AJUNTAI-VOS E EU VOS FAREI SABER O QUE VOS HÁ DE ACONTECER NOS TEMPOS VINDOUROS:(TB.12.6) – BENDIZEI AO DEUS DO CÉU, E DAÍ-LHE GLÓRIA DIANTE DE TODOS OS VIVENTES, POR TER USADO CONVOSCO DA SUA MISERICÓRDIA: O seu poder há de espiritualizar as almas de todos os Homens de bom senso, e de todas as Mulheres de boa fé; que alcançaram a verdade cientifica revelada na “EXORTAÇÃO DO SABER”; e que também já passaram a interagir com o Cristo Vivo, ao publicarem o chamamento que o nosso Pai Comum tem feito aos Filhos e Filhas do amor eterno, e que já começaram a renascer espiritualmente para a vida eterna.

    Aqueles que buscaram as boas novas na “Bibliogenese de Israel”, já vislumbraram a herança espiritual que a Providência Divina nos legou, e também já saberão se auto-reciclar na Lei do Senhor que nos impõe a recomposição da literatura bíblica, para formar os Cristãos Conscientes que hão de consumar a Profecia Sagrada, conforme já tem sido demonstrado, assim:

    (EX.) – O SEGUNDO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO ÊXODO: OS DESCENDENTES DE JACÓ NO EGITO. Estas 60 letras e 5 sinais recompostos, revelam que: É O CONJUNTO DE EX-SEGRÊDOS: O LEGADO DE VIDA CÓSMICA E O DESTINO DOS HOMENS.

    Outro exemplo:

    (JR) – JEREMIAS: A VOCAÇÃO DE JEREMIAS. São 26 letras e 3 sinais que dizem: CRIEI A AÇÃO DO SER: VEJAM E SEJAM.

    (JB.29.22) - RECEBEI O ESPÍRITO SANTO! (1CO.11.1) – SEDE MEUS IMITADORES COMO TAMBÉM EU SOU DE CRISTO.

    (Na verdade, Deus nos concedeu o livre arbítrio, a fim de que pudessemos agir tanto divinamente, como diabolicamente; segundo a nossa formação cristã, na proporção da nossa graça em Cristo Jesus).

    ResponderExcluir
  4. MUITO BOM O ESTUDO GLORIFICO À DEUS
    Pastora Marciléia IEQ JF MG

    ResponderExcluir
  5. prezado irmao a PAZ DO SNHOR MUITO BOM O ESTUDO EU GLORIFICO A DEUS POR TUA VIDA

    ResponderExcluir
  6. Olá meus queridos irmãos. Paz e graça de Jesus.
    Parabéns pelo blog muito edificante. Eu acredito que; crescemos quando lemos, quando partilhamos.
    Aprendendo uns com os outros, crescemos na graça e conhecimento da Palavra.
    Aproveito a oportunidade para partilhar também meu blog. Contém ensinos, de crescimento, edificação e exortação, muitos poemas e algumas músicas tudo dentro do carisma evangélico.
    Ficarei feliz por vossa visita e muito mais ainda se nos seguir.
    Que Deus continue a abençoar-vos ricamente. António Batalha.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Servo de Deus continue nesta marcha este estudo muito me foi edificante e útil no meu ministério.
    a paz do Senhor.
    João Pessoa -PB.
    Missionário Rosenildo Maciel.

    www.missionariorosenildomaciel.blogspot.com

    ResponderExcluir